Antes de tudo, é preciso paixão

O Rafa postou este vídeo. Vi há pouco e preciso falar já dessa ideia linda.

Sou filha de professora, neta de professor – e sou, além de editora de conteúdo, professora. Encontro minhas ex-professoras com uma certa frequência, até porque muitas delas são amigas da minha mãe. Tenho trocentas primas professoras, também.

Sempre entendi a docência como um dom, porque tem que amar muito uma profissão pra aguentar aquela gurizada pentelhando em uma sala de aula. Ter que implorar atenção, competir com a zoeira e a diversão ou com os brinquedos e os namoricos do pátio, cobrar atividades massantes relacionadas a conteúdos que até o professor pode achar chato mas que sabe que precisa ensinar.

Mas daí vejo isso:

Não há como evitar  a emoção! (ok, quase chorei aqui!)

Porque mais do que ser professora (ou seja, mais do que cumprir aquilo para que foi contratada), a personagem do vídeo foi bem além. Ela conseguiu unir a profissão à grande paixão da sua vida e, com isso, mudar a vida de pessoas. Imagino o orgulho que um professor sente quando vê seus pequenos tendo resultados positivos na vida. Conquistando coisas, subindo degraus…

Claro que tem o outro lado. Nem todos se dão bem. Alguns se dão muito mal. Mas não vejo, aí, necessidade de culpa. Não há como “salvar” a todos. Até porque não depende só de quem ensina (professor). Depende de quem educa (a família) e, principalmente, de quem aprende (a pessoa, o aluno).

projeto usina

Mas acredito que, como em todos os momentos da vida, o importante é tentar. É lutar. E, sempre que possível, perseverar.

(aproveitando: parabéns a Prefeitura de Porto Alegre e Perestroika pelo projeto Usina)

Anúncios

Autor: Poli Lopes

Jornalista diplomada, passei por agência de marketing digital, jornal, rádio, revista e assessoria de imprensa, sempre escrevendo. Doutoranda e Mestre em Processos e Manifestações Culturais, também sou professora no MBA em Marketing Digital no Iergs (Uniasselvi). Sou apaixonada pelo que faço e também pelo meu marido e pelo meu cachorro.

Diga o que achou

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s