#RIP João Ubaldo Ribeiro

images

“Gasto mais tempo escrevendo hoje em dia. É uma coisa curiosa. Onde está o tempo que a gente economizou não tendo mais que passar coisas a limpo? A verdade é que continuamos tão sem tempo quanto antes. Mas com o computador, consigo gastar mais tempo apenas escrevendo. É paradoxal porque ele torna fácil demais mexer no texto. Hoje, um personagem morre e, no dia seguinte, você muda de ideia. Mas chega o fim do dia e você acha que o sujeito tinha de ter morrido, então, você vai lá e mexe no texto de novo.” 

João Ubaldo Ribeiro, em entrevista à revista Istoé.

Obrigado, Go Writers, pela linda frase selecionada!

Anúncios

O dia em que falei sobre selfies…

Na semana passada, falei sobre selfies, jovens e redes sociais para o jornal Diário de Canoas.

nh

Pra quem quiser ler, subi o pdf aqui!

Sua vida tem algum sentido?

“Você passou duas semanas negociando seu novo carro importado com a concessionária e conseguiu 10 mil dólares de desconto? Que ótimo! Sua vida tem algum sentido? Você contribui com algo útil para o mundo ou está apenas embaralhando papéis, batucando num teclado e voltando para casa para passar os fins de semana bêbado em frente à televisão?”
(Tim Ferriss)

 

Essa frase está no livro Trabalhe 4 Horas por Semana, que a Thais Godinho começou a esmiuçar aqui.

Ela me fez pensar bastante sobre algumas mudanças que estou implementando na minha vida, aos poucos.

 

cafe (1)

 

Não tenho pressa pra mudar, até porque sei que é um passo de cada vez. E acho que o mais importante é dar esse primeiro passo.
Boa semana pra nós!

Boas notícias descem tão bem quanto café fresco…

Comecei o dia com uma boa notícia! Ela se soma a um convite bem especial que recebi na semana passada.

cafe (4)

Tenho um projeto que estou desenvolvendo aos poucos, um passo de cada vez: conhecendo pessoas, mostrando o que posso ou não fazer, atendendo a necessidades e, claro, me preparando pra isso. Assim que estiver tudo fechado, trarei mais detalhes.

Por enquanto, só posso dizer que estou feliz por ter focado em algo além do que tenho hoje e ver que está dando certo!

Essa felicidade me faz muito bem e não só pela felicidade em si, mas pelo vazio que tenho sentido do outro lado. Não sei até onde vou, mas sei que onde estou não quero mais ficar.  De um jeito ou de outro, as coisas precisam mudar – pra melhor!

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei…

Tive uma conversa rápida com um amigo no chat (beijo, Roberto!). Trocamos umas ideias sobre política.

Mas não é sobre política que eu quero falar. Quero falar sobre nós. A conversa surgiu porque vi que ele tem uma opinião diferente da que tinha quando conversávamos todo dia – a qual defendia com unhas e dentes. Não, ele não mudou da água pro vinho, apenas mudou um pouco o ponto de vista.

Ok, isso faz mais de 15 anos. E por que essa história me fez querer escrever?

quote (12)

 

Porque, ao analisar a mudança dele, percebi o tamanho da minha mudança.

Deixei de ser totalmente da paz. Levo menos desaforo pra casa, engulo menos sapos, respondo à altura quem me critica de graça.

Deixei de ser a rainha da paciência – agora, sou a princesa. Não tenho mais tanto saco pra discussão sem futuro, pra discurso vazio, pra gente que tenta enrolas os outros.

Fiquei bem mais crítica: continuo analisando tudo com a paciência libriana, mas com menos dengo e mais “cara de mau”. Se é ruim é ruim, não é mais ou menos.

Fiquei menos estressada com as regras de beleza: se eu quero emagrecer, é porque me sinto pesada – e não feia. Se eu troco o branco pelo integral, é pela saúde e não por estética. Se não quero me maquiar de manhã (e isso acontece beeem frequentemente), nem mexo nos pincéis.

Mas tudo isso não me fez uma pessoa pior, egoísta, chata. Me fez somente uma pessoa mais responsável, mais reflexiva sobre o que deve ser pensado e mais relapsa em relação ao que não precisa ser assimilado.

 

Apenas obrigado, Chronos… Porque o tempo é remédio e (em tese) faz a gente melhorar!