Camila ou @claraaverbuck? Eis a questão…

Eu trouxe o Toureando o Diabo pra casa em abril, depois da Oficina de Escrita Criativa da Clara Averbuck no Conexões Globais. Aquela tarde foi divertida: um bando de mulheres em uma sala trocando alegrias, tristezas, lembranças, ideias…

oficina de escrita criativa com clara averbuck

Daí que ontem resolvi finalmente “encarar o capeta”. E foi demais! O Toureando o Diabo é lindo! É intenso. É pesado. É real. Consegue ser triste e engraçado, ao mesmo tempo. Rir das histórias da Camila – a protagonista narradora – é rir da própria desgraça, da própria existência. Sei lá quantas vezes pensei, no meio da leitura, “é bem assim”…

toureando o diabo, clara averbuck

Em vários momentos fiquei me perguntando quem está ali: Camila? Clara? Quem é quem na fila do pão? Sei, claro, que personagens assim tão intimistas acabam trazendo – MUITO – da escritora. Mas até onde é real e é ficção? É tudo inventado? É tudo vivido? Esse tom intimista e REAL permite e provoca essa dúvida.

Em determinado momento, vem o questionamento, impresso em uma das páginas:

Não acontece nada?

Não acontece nada neste livro?

Não tem história?

Não tem heroína?

Não tem salvação?

Não tem redenção?

Não!

Desculpe, Clara/Camila, mas sim, tem tudo isso. E mais: tem uma heroína foda. Porque uma mulher que VIVE e BUSCA e TENTA é a heroína da própria existência.

A leitura acabou e eu fiquei querendo mais. Mais textos pra ler, mais caderninhos pra escrever, mais pessoas pra falar sobre as aventuras e desventuras da vida. As palavras da Camila são inspiradoras, fluem fácil e dão aquela vontade louca de escrever sem parar…

photo_2016-07-18_09-53-18

Além dos textos, as ilustrações da Eva Uviedo tornam o livro ainda mais forte. As imagens retratam de forma maravilhosa as palavras da Clara e os pensamentos da leitora. ❤

photo_2016-07-18_09-53-23

 

 

Anúncios

Autor: Poli Lopes

Jornalista diplomada, passei por agência de marketing digital, jornal, rádio, revista e assessoria de imprensa, sempre escrevendo. Doutoranda e Mestre em Processos e Manifestações Culturais, também sou professora no MBA em Marketing Digital no Iergs (Uniasselvi). Sou apaixonada pelo que faço e também pelo meu marido e pelo meu cachorro.

Diga o que achou

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s