Mudando a cara dos móveis

Nem sempre é possível renovar todo o mobiliário de uma peça da casa, quem dirá então da casa inteira. Por isso, é preciso buscar alternativas, que podem ser uma simples troca de cortina ou mudança dos móveis de lugar, a reformas um pouco mais complexas – e não necessariamente onerosas.

A primeira sugestão é retocar. Este processo pode incluir uma simples limpeza, uma pintura delicada ou ainda a remoção de toda a tinta para aplicação de outra camada ou cor. Retocar pode ser um processo muito demorado, mas não é difícil.
Quem não tem tempo para dedicar a um retoque mais apurado, pode simplesmente pintar o móvel que precisa de melhorias. Quem nunca fez isso, deve começar com uma boa pesquisa sobre materiais, tintas e suas formas de aplicação. Para dar um ar diferenciado, é possível fazer decoupage em gaveta e tampos de mesa usando partituras, papel de embrulho e papeis de recados. A decoupage também é uma maneira fácil de encobrir as manchas de móveis.

Para os sofás e cadeiras almofadadas, a opção é trocar o estofamento. Uma nova tapeçaria em uma peça pode transformá-la completamente. Este serviço pode ser feito sob encomenda ou em casa, quando se tem paciência.
O importante é olhar com carinho para os móveis mais antigos, vendo de que forma eles podem ser transformados para dar a cada casa a cara de seus moradores.

Anúncios

Pinterest – meu álbum de figurinhas!

Que eu adoro colecionar imagens, salvar todas em uma pasta e um dia usar aqui, todo mundo sabe! E agora achei um brinquedinho social novo na web: o Pinterest!

Simplificou a minha vida! Todas as imagens legais que eu salvava vão parar aí, por tema…

Quem mais vai? eu tô aqui: http://pinterest.com/polilopes/

Jardins verticais são opção decorativa

Ando falando por aí sobre como cuidar do jardim. Afinal, agora morando em casa tenho um pátio pra cuidar, né? Mas essa diversão não é exclusividade de quem vive no chão: quem mora em  apartamento pode, sim, ter o seu espaço verde! Uma opção, que além de ajudar a ganhar espaço, funciona como elemento decorativo, é o jardim vertical.

Uma dica de custo mais reduzido para criar um jardim vertical é usar um pallet como suporte. Para fechá-lo, pode-se usar uma lona preta na parte de trás, presa com tachinhas ou um grampeador especial para madeira. A terra é colocada pela frente, assim como as mudas – recomenda-se não usar sementes, pois elas podem crescer sob as madeiras. Se você acha o pallet muito simples, pode pintá-lo ou ao menos passar um verniz, dando um ar menos “reciclado” ao seu jardim!

 

Outra opção, um pouco mais cara, é investir em compartimentos específicos para plantas e jardins verticais, como bolsas de cerâmica. Elas são mais refinadas e menos rústicas, mas também se encaixam na necessidade de quem busca um espaço verde em casa. Neste caso, as peças são da designer Farrah Sit.

 

Como estes recipientes não têm drenos para saída da água excedente, é preciso mais cuidado na hora de monta os vasos. Abuse do pedregulho e da areia no fundo, o que ajudará a controlar a umidade do solo e evitará a morte das plantas.

Gostou dessas ideias? Aproveite este momento de inspiração e mãos à obra!

Sonho: um escritório pra chamar de meu!

Enquanto minha casa não tem espaço pra um lugar legal pra ler, escrever e pensar, fico sonhando e catando imagens do que eu gostaria de ter… E vou compartilhar umas aqui!

Um espação pros livros…

Um lugar pra pensar

Com espaço pras minhas tranqueiras, bloquinhos, cadernos

Ou um lugarzão cheio de gavetas e prateleiras

Ou cheio de finésse, nesse ar retrô!

Esse ainda é o mais viável, hoje!